África Subsaariana

Senegal: Governo acusa a BBC de querer semear a confusão no país

O governo do Senegal, através da sua porta-voz, a Ministra da Economia Digital, Ndèye Tické Ndiaye, rejeitou as revelações contidas no relatório da BBC sobre o petróleo e gás senegalês. O governo acusa o canal britânico de querer semear confusão no Senegal.

“A BBC avança sem qualquer fundamento um montante de 10 mil milhões de dólares (cerca de 6000 mil milhões de francos CFA) que o Senegal teria perdido. O número é puramente imaginário porque o Senegal não perdeu nada”, defende Ndèye Tické Ndiaye.

“Recorde-se que a investigação do caso foi concluída antes da chegada do presidente ao poder, disse a porta-voz. Em abril de 2012, Macky Sall viu os decretos de aprovação do contrato. Não havia nem número nem data, mas o estado já tinha assinado. E como o estado é uma continuidade, continuamos o procedimento”.

Ndèye Tické Ndiaye reitera que “A BBC tenta semear confusão. Desde que assumiu o cargo, Macky tem uma política de transparência e proteção dos nossos recursos. Foi isso que motivou a adesão do Senegal à ITIE.”

A ministra da Economia Digital insiste que “O relatório tem a intenção de manipular a opinião pública. A BBC forneceu uma distorção flagrante de fatos ao fornecer imagens que nada têm a ver com a realidade. De acordo com as regras, a BBC não deve se limitar a citar os que gostam do debate sobre o petróleo. O que significa que há parcialidade neste relatório.”

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo