Moçambique

Moçambique: Nyusi exige que homens da Renamo parem de aterrorizar população

Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, exigiu ações enérgicas por parte da liderança da Renamo para acabar com a onda de intimidações feitas por homens armados ligados ao maior partido da oposição nos distritos de Moatize, em Tete, e Báruè, em Manica.

“Há homens da Renamo no mato a ameaçar as populações. Temos este problema em Moatize (província de Tete) e no distrito de Bàrué (Manica)”, declarou esta terça-feira, 11 de junho, durante um comício popular no Posto administrativo de Zóbuè, na província de Tete.

Segundo o governante, as alegadas ameaças do braço armado da Renamo nestas regiões está a atrasar o desenvolvimento local, uma vez que as populações têm medo de circular em determinados lugares. “Num destes distritos ficámos durante muito tempo com três a cinco escolas fechadas porque as crianças estavam com medo de ir à escola. Não pode haver moçambicanos a serem proibidos de circular”, defendeu, acrescentando que as autoridades serão orientadas para agir se a situação continuar.

Recorde-se que o Governo e o partido da oposição, liderado por Ossufo Momade, continuam a negociar uma paz definitiva em Moçambique, tendo as partes previsto que até agosto, antes das eleições de 15 de outubro, irá ser assinado um acordo de paz no país.

Um dos pontos mais complexos das negociações tem sido a questão do desarmamento, desmobilização e reintegração dos homens armados da Renamo. O principal partido da oposição exige a presença dos seus quadros no Serviço de Informação e Segurança do Estado (SISE) e nas academias militares, o que não tem tido resposta por parte do executivo moçambicano.

O Chefe de Estado aproveitou a ocasião para falar também sobre a instabilidade existente em Cabo Delgado, onde não param os ataques de insurgentes, tendo apelado às populações de todo o país para que não se deixem manipular pelas manobras dos desconhecidos que estão por detrás das invasões.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo